Campagnolo Lança o Conceito do “Campagnolo Correto”

campagnolo

Tradicional fabricante italiano de componentes de bicicletas, apresenta em um novo teaser o seu conceito de desenvolvimento e lançamento de novos  produtos no mercado. A Campagnolo em sua comunicação sinaliza diretamente que não entra na corrida por novidades e pela simples redução de peso apenas como jogada de marketing.

Apesar de ter perdido uma boa parcela de mercado nas estradeiras, a casa italiana manteve-se arraigada à tradição e a um determinado padrão de qualidade ,  um dos motivos que ainda atrai tantos fãs pelo mundo.

http://www.mundobici.com.br/wp-content/uploads/2016/04/Campagnolo-Corretto.mp4?_=1

“Campagnolo Corretto” é um conceito utilizado internamente pela fábrica, que representa o momento em que um protótipo passa a ser classificado definitivamente com um produto Campagnolo. Este conceito parece simples, mas merece um pouco de explicação. O termo “Campagnolo Corretto” só  é aplicado a um produto, somente após  cumprir um controle rigoroso e uma longa sequência de testes para garantir não só o desempenho, mas também a segurança, não só um design de corrida leve e premiado, mas também a confiabilidade e o desempenho de longa duração.  Em seus comunicados a Campagnolo demonstra que já faz alguns anos adotou a política de não participar da “guerra fria”  entre os fabricantes de componentes para introduzir novas tecnologias. Nem procura reduzir o peso, melhorar a rigidez ou aumentar outros indicadores de desempenho, a fim de utilizá-los, apenas como uma ferramenta de marketing.  Segundo a visão adotada pela empresa, a Campagnolo comercializa a tecnologia que desenvolve  e quando os frutos do seu trabalho culminam em um produto que pode ser considerado “Campagnolo Corretto“; um produto que seja seguro, confiável e durável e que se traduz em um componente leve, rápido e orientado para a performance.

A data de lançamento de produtos está sujeito a esse padrão, e é difícil apontar no calendário, uma vez que é este padrão que dita tudo, em contraste com um produto convencional feito para atender apenas os prazos de novidades do mercado…

Se pode parecer uma visão um tanto romântica do mercado, ao menos é bem inspiradora, pois o Corretto remete as cafeterias italianas, e logo ao Caffè Corretto uma tradição local, aonde um café espresso curto é cortado por uma pequena dose de grappa,  há quem ainda peça com sambuca ou um brandy. Talvez seja esse mesmo o recado… saber saborear as coisas ao seu tempo e com a moderação necesária.

Fonte:mundobici.com.br/jorge Panara

Minha opnião:

Desde que comecei no ciclismo em 1991 eu usei shimano por algum tempo até porque naquela época a importação ainda era fechada no pais e o que tinha para se usar era shimano, suntor, mas depois com a abertura da importação pude adquirir em 1996 um grupo campagnolo record com rodas zonda.

Somente depois de usar o campy pude ver notoriamente a grande diferença e superioridade para a shimano, somente quem usou as 2 marcas como eu usei pode passar um feed back real.

Se formos falar em custo beneficio a campagnolo de início vai parecer muito mais caro que a shimano (na verdade é em valores atuais), mas com o passar do anos a durabilidade da campagnolo vai compensando o investimento mais caro, este meu grupo de 1996 eu usei ele trocando somente corrente e catracas ( 5 no total) e 1 jogo de coroas até o ano de 2006 ou seja  por 10 anos o grupo (ergo power, freios, cubos das rodas caixa direção e central) funcionaram perfeitamente não vi outro grupo que teve a mesma durabilidade igual o Itáliano.

Na mesma época que comprei meu grupo record um amigo comprou um shimano 600 ultrega (hoje nome é somente ultrega) corríamos na mesma equipe e depois de 2 anos o grupo dele literalmente se esfarelou em uma prova ao mudar as marchas foi uma onda de molas caindo no chão que ele teve abandonar a prova, e o meu grupo foi usado por mim por mais 8 anos, ainda hoje a pessoa que comprou o meu grupo ainda tem ele funcionando perfeitamente em sua bike vintage.

Sei que gosto e dedo cada um tem o seu mas a questão de durabilidade, ergonomia, levesa, performance é incontestavel, nunca vi ou presencei um pé vela campagnolo se partir ao meio, mas a shimano eu já vi 2 e eram dura-ace dos novos um 10 outro de 11 velocidades, como o proprio conceito da marca itáliana diz “Campagnolo Correto” tudo tem passar por um enorme teste de campo  e somente depois que passar a fazer parte da linha comercial.

O texto é incisivo não participar da “guerra fria”  entre os fabricantes para ver quem lança determinado grupo ou a peça mais leve primeiro, toda obra de arte leva-se um grande tempo para ser finalizada e muitas das vezes não é finalizada, então ter um grupo Campagnolo é para quem realmente sabe apreciar uma bela obra de arte e que tenha o dinheiro necessário para poder adquirir.

Sobre blogdebicicleta

Ola! Sou Virsão, este blog é para ajudar a divulgar o ciclismo, mostrando todas as notícias, fatos, denúncias, provas sobre o esporte caso tenha alguma matéria ou fato a ser públicado nos envie que divulgaremos no blog.
Galeria | Esse post foi publicado em bike, Calendário FPC, ciclismo, copa sao paulo ciclismo, federaçao paulista ciclismo, FPC, giro d'itália, media paulista ciclismo, MPC, mundial ciclismo, paris - roubaix, Postadas, resultados ciclismo, tour de france. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s