EQUIPE VEMEX/SHIMANO LANÇA HANDBIKE BÓLIDO CX1

271932_566254_josimarlevanta

Primeiro modelo de ponta fabricado no Brasil poderá ser utilizado por Jady Malavazzi na Paralimpíada do ano que vem.

São Paulo (SP) – A equipe Vemex/Shimano, em parceria com a Univap (Universidade do Vale do Paraíba) e a Finep (Financiadora de Estudos e Projetos), lançou na noite desta quinta-feira (10) o primeiro modelo brasileiro de handbike para atletas de alto rendimento: o Bólido CX1. O lançamento foi realizado no Auditório do Parque Tecnológico, na Univap, em São José dos Campos, interior paulista. Os paraciclistas Jady Malavazzi e Josimar Sena receberam o equipamento das mãos de Breno Horta, diretor da Vemex.

“Nós vemos a mudança de vida representada pelo esporte na vida de alguém que, por algum motivo, perdeu o movimento das pernas. Estou muito emocionado, é uma alegria enorme concluir este projeto, pois representa um legado da empresa para as pessoas. Também serve para mostrar a capacidade do Brasil, pois temos muita competência, pessoas excelentes em várias áreas de alta tecnologia”, afirmou Breno.

Segundo o gerente de marketing da Shimano, Rogério Tancredi, o apoio da marca japonesa à Vemex se deu pela confiança no projeto “muito sério” de desenvolver uma handbike de alto rendimento para ser comercializada no mercado brasileiro, carente de equipamentos com esta qualidade.

271932_566257_jadi

“Onde existe esse significado de performance, a Shimano investe. Desde o início, definimos uma linha de trabalho: construir algo realmente de valor para o mercado nacional já olhando para a oportunidade comercial no futuro, a partir do lançamento de novos modelos capazes de atender uma demanda de pessoas que atualmente precisam buscar as handbikes fora do país. Em pouco tempo elas terão a oportunidade de adquirir aqui dentro um equipamento de grande qualidade”, disse Rogério, para quem o Bólido CX1 tem padrão internacional. “Jady e Josimar usarão uma handbike de nível igual ou superior às fabricadas no exterior”.

Aos 21 anos, Jady Malavazzi é uma das principais esperanças de medalha do Brasil na Rio 2016. Atleta desde 2011, a paranaense é pentacampeã brasileira (2011, 2012, 2013, 2014 e 2015) e já competiu em diversas partes do mundo, como Europa, Estados Unidos e Canadá, onde neste ano participou pela segunda vez dos Jogos Parapan-Americanos.

“Me mudei para Brasília no início de 2015 com o intuito de aprimorar meus treinamentos. Se eu for convocada, existe uma estrutura montada para que eu consiga representar bem o Brasil nos Jogos Paralímpicos Rio 2016. Este é, sem dúvida, meu principal objetivo para o próximo ano, e o Bólido CX1 será fundamental para eu alcançar melhores resultados, pois o equipamento é alta qualidade. Estou ansiosa para treinar pela primeira vez com minha nova handbike”, disse Jady.

Josimar Sena, de 31 anos, foi o responsável por testar o novo equipamento durante o processo de desenvolvimento, e, já neste domingo, fará a estreia em competições oficiais com o Bólido CX1, na última etapa do Campeonato Paulista de Paraciclismo, em São José dos Campos. Ainda sem saber se será convocado para formar a seleção brasileira na Paralimpíada, o mineiro se concentra na melhora de seu desempenho nas pistas para subir no ranking brasileiro da modalidade.

“Minha meta para os próximos anos é conquistar a Copa Brasil de Paraciclismo e obter a pontuação necessária para participar de competições internacionais. Um sonho é disputar os Jogos Paralimpícos de 2020, em Tóquio [Japão]”, afirmou Josimar.

A nova handbike em detalhes – O Bólido CX1 pesa 13,5 kg e tem um sistema de monitoramento, responsável por transmitir em tempo real informações fisiológicas do paratleta e dinâmicas da bike. Formada por uma estrutura de alta resistência de liga de alumínio, conta com componentes de última geração, como o sistema eletrônico de transmissão de marchas Shimano Di2 Ultegra 6870, composto por pedivela com coroas 46 e 36. A escolha desta composição, geralmente utilizada por ciclistas de estrada na subida de montanhas, se deu para garantir uma relação leve aos handbikers, garantindo um baixo esforço na troca de marchas.

A ergonomia do Bólido CX1 também é diferenciada. Os trocadores de marcha e freio instalados no equipamento são os mesmos usados em bikes de triatlo, garantindo também melhor resultado aerodinâmico.

Já as três rodas são da linha Shimano Dura Ace 9000 – sendo as duas traseira, de titânio -, com perfil e aro de carbono tubulares. Para diminuir peso e atrito e aumentar a aderência, o pneu “Tubular” fica colado na roda, outro diferencial na questão aerodinâmica por seu baixo peso.

A handbike atende todos os requisitos da UCI (União Ciclística Internacional) e ainda possui protetor de coroa, encosto de fibra de carbono ajustável e amortecedor de direção.

Sobre blogdebicicleta

Ola! Sou Virsão, este blog é para ajudar a divulgar o ciclismo, mostrando todas as notícias, fatos, denúncias, provas sobre o esporte caso tenha alguma matéria ou fato a ser públicado nos envie que divulgaremos no blog.
Galeria | Esse post foi publicado em Calendário FPC, ciclismo, copa sao paulo ciclismo, federaçao paulista ciclismo, FPC, giro d'itália, media paulista ciclismo, paris - roubaix, Postadas, resultados ciclismo, tour de france, tour quatar. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s